Archive for

PSR – Gravador de Passos

PSR“ do inglês: “Problem Step Recorder

Poucos já ouviram falar desta ferramenta nativa do Windows e com certeza, algum dia lhe será muito útil no trabalho ou nos estudos.

O Gravador de Passos” é utilizado geralmente para criação de tutoriais, manuais, apostilas, procedimentos, ou até mesmo para registrar determinados problemas que podem ocorrer com o computador.

Este software nada mais é, que um simples programa capaz de gravar tudo que você faz no computador, efetuando capturas de tela (PrintScreen) a cada clique que efetuar com o mouse.

Exemplo: Permite ao usuário enviar um relatório detalhado de todos os passos que ocasionaram um problema, ilustrado com as imagens capturadas automaticamente da tela.

Para executá-lo digite na pesquisa do Windows, “PSR” ou “Gravador de passos”.

Para iniciar o processo de gravação do seu relatório, clique em Iniciar Gravação, ou utilize a combinação de teclas “Alt + A” e minimize a janela do “Gravador de Passos” para que ele não apareça no seu relatório de atividade.

Agora, a cada clique que você der com o mouse (botão direito ou esquerdo), o programa irá registrar a descrição do passo e a tela no relatório final. 

Caso você queira destacar alguma área, existe a possibilidade de adicionar um comentário.

Para isso, Clique em Adicionar Comentário, que pode ser acessado pela combinação de teclas Alt + C.

Selecione a região que deseja realçar. Depois descreva o problema na janela de comentário.

Após registrar todas as atividades, clique em Parar Gravação. Você será solicitado a inserir um nome para o seu arquivo e definir um local para salvá-lo.

Note que é gerado um arquivo compactado, após você descompactar poderá ser aberto em qualquer navegador de internet.

O arquivo originalmente, é do tipo MHTML. O formato criado pela Microsoft é uma espécie de versão simplificada de um HTML e, nesse caso, irá reunir as imagens gravadas em passos, com data, hora e atividade do usuário.


NOTA IMPORTANTE: AJUSTE DE CONFIGURAÇÕES


No Gravador de Passos, selecione a seta para baixo ao lado do botão Ajuda e Configurações.

  1. Local de saída. Se você não quiser receber uma solicitação para fornecer um local e o nome do arquivo toda vez que salvar um arquivo, selecione Procurar para definir um nome de arquivo e local padrão.
  2. Habilitar a captura de tela. Selecione SIM para capturar das telas, o aplicativo ainda gravará uma descrição de texto de seus passos.
  3. Número de capturas de tela recentes a armazenar. O valor padrão é 25 telas. Portanto, se você precisar gravar mais do que isso, aumente esse número..
Observação: Todas as configurações que você ajustar aqui são temporárias. Elas retornam ao padrão quando você fecha e reabre o programa

Faça seu próprio GIF no WhatsApp

Faça você mesmo um GIF sem ajuda de aplicativos de terceiros, usando o próprio "WhatsApp" a partir de qualquer vídeo de sua "Galeria" um GIF de no máximo 6 segundos.

Uma nova função ainda mais bacana nos dá a possibilidade de transformar qualquer vídeo gravado por você (ou que esteja salvo na memória do seu smartphone) em um GIF e compartilhá-lo com os amigos.

Novamente venho lembrar que esta técnica só funciona em vídeos de seis segundos ou menos, ou seja, você deverá cortá-lo e transformar o seu Vídeo em um Mini vídeo (duração máxima de 6 segundos).

Siga os passos a seguir:

Criando os GIFS no Android

Quando estiver em uma conversa, toque no botão de anexo (o clipe) e selecione a "Galeria".

Depois, escolha a aba "vídeos" para ver todos os vídeos salvos no aparelho e selecione o arquivo que você deseja transformar em GIF.

Nesta tela, perceba que há o ícone de uma câmera no canto superior direito. Toque nele para converter o arquivo em GIF. Se o vídeo for muito longo, o ícone não vai aparecer. Neste caso, você precisa usar a linha do tempo para editá-lo e deixá-lo com menos de seis segundos.

Quando você tocar no ícone, ele vai mudar e exibir o nome GIF. Agora, é só adicionar uma legenda e tocar no botão de enviar. Pronto! Seu vídeo foi enviado como um GIF.


Para iOS (iPhone)

O processo para quem tem iPhone é bem parecido. As únicas mudanças vão ser por conta da linguagem de design do sistema operacional. Para começar, abra uma conversa e toque no botão  de "+" para anexar arquivos. Depois, selecione a opção "Fotos e Vídeos".

No Rôlo da Câmera, escolha o vídeo que você quer transformar em GIF. Lembre-se que ele não pode ter mais de seis segundos ou precisará ser editado

Por padrão, o ícone de câmera (representando o vídeo) estará marcado em azul. Toque na palavra GIF para fazer a conversão e envie a imagem.

A limitação mais evidente desta opção é o tempo máximo de seis segundos para cada vídeo. Apesar disso, é possível editar o arquivo para mostrar apenas o trecho mais importante de ser compartilhado. De qualquer forma, é mais uma maneira de manter o contato com os amigos no WhatsApp.

Google lança extensão que ensina programação a qualquer pessoa

CHROME PROGRAMMING - Google lança extensão do Chrome que ensina programação a qualquer pessoa

Agora você aprenderá programacão usando o browser Chrome.

Vivemos em uma época em que ficamos cada vez mais dependentes da internet e de aplicativos para qualquer tipo de atividade, e nessa realidade não seria exagero dizer que saber alguma coisa de programação pode acabar se tornando tão importante quando ser alfabetizado. Para trazer o universo das linguagens de programação ao usuário comum, o Google acaba de lançar uma extensão chamada Coding With Chrome. A ideia surgiu a partir de um time de desenvolvimento interno da companhia, que acreditou que uma extensão fácil de usar abriria as portas da programação para qualquer usuário, mesmo aqueles que não têm intimidade com nenhuma linguagem.  Funciona assim: basta instalar a extensão no Chrome de seu computador e usar. Sim, simples assim, já que a extensão tem uma interface bastante intuitiva e oferece recursos de programação desde o nível mais básico até a possibilidade de criar aplicativos complexos, uma vez que a tecnologia suporta Blockly, Coffeescript, HTML e Javascript. No vídeo a seguir podemos ver um pouco do funcionamento dessa nova ferramenta:

Fonte: http://canaltech.com.br/noticia/google/google-lanca-extensao-coding-with-chrome-para-ensinar-qualquer-um-a-programar-69117/

Pendrive bootável com Windows

Já algum tempo com o surgimento dos netbooks e dos ultrabooks, que na maioria dos casos, os mesmos não trazem leitores de CD/DVD, foi preciso criar uma alternativa para a instalação de sistemas operacionais via PENDRIVE.

Para que isso seja possível, você tem que fazer um download da ISO do seu Sistema Operacional (ex: Windows).

Existem várias ferramentas que fazem esse serviço, nesse caso indico uma das melhores "Rufus".

Você pode fazer o download do programa a partir do site oficial (https://rufus.akeo.ie/).

Quando terminar a instalação do Rufus, clique com o botão direito sobre o ícone do aplicativo e selecione "Executar como Administrador". Depois disso, espete o pendrive no computador e a seguinte tela deverá aparecer para você:

Certifique-se de selecionar a unidade USB correta na opção "Dispositivo" e que ela tem capacidade de pelo menos 4 GB. Se você tem dúvidas de qual unidade é a correta, o conselho é remover todas elas e deixar conectada apenas a que será utilizada. Se você está utilizando um HD externo, é bastante provável que ele não aparecerá automaticamente nas opções de dispositivos. Para resolver esse problema, clique na pequena seta ao lado de "Opções de formatação" e, em "Opções avançadas", marque a opção "Exibir drives USB" - isso deve ser suficiente para resolver o problema.

Os demais campos não precisam de ajustes e agora basta selecionar a imagem ISO clicando no ícone que tem um CD/DVD ao lado da opção "Criar disco bootável com". Antes de dar prosseguimento ao trabalho, marque as opções "Formatação rápida", "Criar disco bootável com" e "Criar nomes estendidos e ícones".

Pronto, após executar esses passos a tela do seu Rufus deve estar mais ou menos como esta:

Finalmente, clique em "Iniciar" para dar o pontapé inicial em todo o processo de criação de uma unidade USB bootável. Dependendo da capacidade do dispositivo, pode ser que isso demore vários minutos. Durante o processo, perceba que o Rufus exibe todos os arquivos que estão sendo instalados e transferidos para o seu pendrive ou HD externo para que ele possa ser usado para inicializar o seu computador. Após a conclusão desse processo, o seu pendrive/HD externo está pronto para ser usado na instalação do Windows. Agora basta reiniciar o seu computador com ele espetado na porta USB do computador para que a tela de instalação do Windows apareça para você.

Não está conseguindo fazer o boot a partir do pendrive?

Se isso está acontecendo, é muito provável que você tenha que fazer um ajuste na BIOS do seu computador para que ela priorize a inicialização a partir do pendrive e não do disco rígido. Para fazer isso é preciso, antes de qualquer coisa, acessar a BIOS da placa-mãe do seu computador.

Se você não sabe como fazer isso, nós fizemos um passo a passo que mostra como fazê-lo em praticamente qualquer tipo de computador. Qual tecla devo apertar para acessar o BIOS do meu computador? Depois disso, a tela da BIOS deve aparecer com uma infinidade de opções. Busque pela seção de recursos avançados da BIOS e procure por opções do tipo "First Boot Device", "Second Boot Device" e "Third Boot Device" e as mude colocando em primeiro lugar seu dispositivo USB, em seguida a unidade de CD-ROM (se houver) e, por fim, seu disco rígido.

Depois disso, salve as alterações na BIOS e reinicie o computador novamente. Pronto! Com essas alterações seu computador deve inicializar a partir do dispositivo USB que está espetado na porta USB. Dai pra frente, é só prosseguir com a formatação e instalação do Windows.

Desbloquear documentos do Word com senha

ESTA DICA É PARA EXTENSÕES .DOCX

Muitas vezes nos deparamos com documentos de texto protegidos, eles podem estar no formato '.rtf'; '.doc'; '.docx' dentre outros menos conhecidos. Esta proteção normalmente é colocada em documentos que tem formulários e se deseja que apenas os dados do formulário sejam alterados, porém as necessidades mudam e volta e meia precisamos alterar algum dado deste documento.
A dica a seguir funciona perfeitamente em arquivos com a extensão '.docx', os quais são criados com o word a partir da versão 2007. Caso você tenha um arquivo '.doc' ou '.rtf', salve ele como '.docx'.Para remover a proteção você precisará ter o programa winrar instalado em seu computador (alterar a extensão do arquivo de '.docx' para '.zip' também leva ao mesmo resultado, porém tenha certeza do que você está fazendo e que o winrar é o aplicativo padrão para abrir arquivos com extensão ".zip").

Para este exemplo vou utilizar o documento denominado teste.docx, muitos tem as extensões dos arquivos ocultas, no caso o sufixo '.docx' não aparecerá.

1º Passo: Clique com o botão direito (auxíliar) sobre o arquivo, então selecione 'Abrir Com' e depois selecione 'WinRAR'
2º Passo: Abra a pasta word.

3º Passo: Mova o arquivo settings.xml para a pasta onde está o arquivo teste.docx. Caso tenha dificuldades é só clicar sobre o arquivo settings, segurar enquanto clica e arrastar para baixo do
arquivo teste.docx

4º Passo: Abra o arquivo com o Bloco de Notas.

Para exemplificar eu estou exibindo na imagem a seguir  a tag (trecho de código dentro do arquivo settings.xml) que deve ser removida.

5º Passo: Localize o trecho similar ao apresentado acima e apague, depois salve o arquivo. Lembre de apagar a partir do caractere 'Menor que' (<) até o primeira sequência de caracteres 'Barra e Maior que' (/>). Veja como o texto se parece dentro do bloco de notas

6º passo: Agora é necessário mover o arquivo settings.xml que você acabou de alterar para dentro do winrar, sobrescrevendo o original.

Quando aparecer a janela do winrar apenas aperte em OK.

Abra o arquivo teste.docx normalmente, verifique se funcionou e de seu Feedback aqui no Blog.


 

ESTA DICA É PARA EXTENSÕES .DOC

e você configurou o recurso do Microsoft Word chamado "Restringir Edição" com uma senha, mas agora você a esqueceu, não se desespere. É possível voltar a conseguir editar o arquivo de forma bem simples.
Pra quem não conhece o recurso "Restringir Edição", como o próprio nome já diz, ele impossibilita a edição ou alteração do arquivo, impedindo o usuário de formatar textos, digitar, etc.

Antes de compartilhar a dica, preciso explicar alguns pontos importantes:

Se você criptografou o documento com senha, a dica não se aplica ao seu caso, isso porque você não conseguirá nem mesmo abrir o documento. A figura abaixo mostra onde a Criptografia é configurada.

 

Clique na imagem acima para ampliá-la

 

  • Já o recurso "Restringir Edição" permite ao menos que o usuário abra/visualize o arquivo, porém não conseguirá editá-lo, apenas ver o documento, o que não acontece no caso da criptografia.
  • A dica foi testada apenas nas versões 2007 e 2010 do Office. Fique a vontade em testar nas outras versões e por gentileza, informe se você obteve sucesso.

Como remover a proteção contra edições do Word

1. Após abrir o documento que está protegido/bloqueado contra edições, clique no menu "Arquivo" - "Salvar como".

2. Em "Tipo" selecione o formato "odt", conforme figura abaixo, e depois clique no botão "Salvar".

Clique na imagem acima para ampliá-la

3. Surgirá uma mensagem, informando que alguns recursos de seu documento poderão ser perdidos. No entanto, o que realmente nos importa será recuperar os textos em si (evitando assim digitar o documento novamente). Mas creio que a grande maioria dos estilos e formatação que você definiu no documento serão preservados.
Para concluir a operação, clique no botão "Sim".
Clique na imagem acima para ampliá-la
4. Feche o documento e abra-o novamente. Mas note que é para abrir o novo arquivo gerado, ou seja, o arquivo no formato "odt".
5. Com o documento "odt" aberto, note que já é possível digitar, alterar a fonte, etc. Agora vamossalvar o arquivo no formato Word, ou seja, "docx" (recomendado) ou "doc". Para tal, clique novamente em "Arquivo" - "Salvar como".

6. Em "Tipo" selecione o formato "docx" ou "doc", conforme figura abaixo, e depois clique no botão "Salvar".

Clique na imagem acima para ampliá-la
7. Agora que você recuperou seus "poderes de formatação e digitação de textos" fique inteiramente à vontade para editar o seu documento.

Veja dez sites bacanas com dicas de “faça você mesmo”

O conceito “faça você mesmo”, com a proliferação de blogs e sites sobre o assunto,  caiu no gosto dos brasileiros, que parecem ter descoberto o charme que ganha uma casa com objetos de decoração feitos pelos próprios donos. Segue abaixo uma lista dez dos blogs mais bacanas, nacionais e gringos, com dicas para quem quer apostar no "faça você mesmo".

faca_vc_mesmo

Casa de Firulas: A pernambucana Mirella Luiggi, produtora audiovisual e mestre em semiótica, que também adora cuidar da casa e bater um bolo, segundo ela própria, é a dona desse espaço virtual. Reaproveitamento de objetos velhos na decoração, pintura de tapetes, dicas de limpeza e organização fazem parte do blog. Mirella defende que a vida doméstica seja simples, descolada e divertida.

A Casa que Minha Vó Queria: Também pernambucana, Ana Medeiros cuida do blog e conta com a contribuição do marido. Além de postar ideias e sugestões de decoração bacanas, ela disponibiliza projetos de "faça você mesmo", como luminária feita de cesta de pão e armário colorido.

Homens da Casa: O publicitário Eduardo Mendes, revoltado com o monopólio das mulheres nos blogs de decoração, decidiu criar o seu espaço, no qual defende uma decoração bacana, mas com menos “frufru”. Panos de prato com estampa de caveira, relógio retrô, decoração de azulejos, ímãs personalizados para geladeira, luminária de copos de café, suporte para violão e mais várias outras ideias totalmente aproveitáveis também por quem é do sexo feminino, estão no blog.

Vida Organizada: O blog é especializado em dicas de organização, mas, em meio a sugestões para planejar as refeições semanais da família e como organizar as correspondências, a publicitária Thaís Godinho também posta alguns projetos "faça você mesmo", como nichos de madeira com azulejo, móbile de corações e móvel para guardar discos.

Vila do Artesão: Em 2007, Cris Turek e Marcelo Pereto se mudaram para João Pessoa, na Paraíba, e inauguraram um espaço cultural em que vendiam e expunham peças de artesanato. Hoje o local não existe mais, mas o site é dedicado ensinar o passo-a-passo de peças de artesanato e sugestões de decoração a baixo custo, como objetos com garrafas de vidro recicladas, enfeites de porta, objetos de papel machê.

Martha Stewart: A americana Martha Stewart é a rainha do "faça você mesmo". O site (em inglês) da apresentadora de TV é super completo e tem dicas de culinária, casamento, jardinagem, animais de estimação e projetos “faça você mesmo”. Caixas organizadoras, convites, cartões, soluções de organização, cortinas e até detergentes e produtos de limpeza que podem ser feitos em casa estão presentes no site. Dá para perder horas navegando e colhendo inspirações.

Crate Paper: A papelaria Crate Paper, fundada pelos americanos Lisa and Steve Parkin em 2006, conta com um blog com projetos de “faça você mesmo” que seguem a linha vintage romântica. Alguns exemplos: porta-retratos, quadrinhos, álbuns de fotos, embalagens de presentes.

Family Handyman: No site é possível encontrar as dicas (em inglês) que são publicadas na revista homônima. Os projetos são maiores: pintura de parede, estêncil para decorar paredes, como instalar pisos, como fazer portas de vidros para armários, etc. Também tem muitas dicas práticas para o dia a dia de uma casa, especialmente de técnicas de consertos.

Craftaholics Anonymous: A blogueira Linda, que se formou em negócios, exercita seu lado criativo no blog, no qual compartilha várias dicas (em inglês) com tutoriais bem explicadinhos. Entre os projetos disponíveis no site, uma estante feita com uma porta, guirlandas, quadrinhos e decorações temáticas de Natal e Dia dos Namorados.

Craft-o-Maniac: O blog, criado pela americana Jen Larsen, é dedicado a projetos de "faça você mesmo" que vão desde receitas a objetos de decoração. Ela, que é mãe de quatro filhos e dona de casa, dedica seu tempo livre a compartilhar, no site, suas criações, como caixas com tampas forradas de tecido estampado e lembrancinhas para festas e casamentos. Às segundas-feiras, a blogueira também posta uma seleção de projetos de "faça você mesmo" que ela garimpa pela internet.

×